Consumo de Azeite de Oliva


Sobre o consumo de azeite o website Watchtower nos ensina que:

Quando a azeitona, ou oliva, amadurece no pé, sua cor muda de verde para preto brilhante. Mas sob sua pele escura há “ouro” esperando para ser extraído. Ao serem prensadas, as azeitonas maduras liberam um líquido dourado que há milhares de anos embeleza as mesas dos lares mediterrâneos. Esse ouro líquido, o azeite de oliva, é um produto valioso das oliveiras, que existem em grande quantidade nas colinas desde Portugal até a Síria.

Há séculos que a culinária do Mediterrâneo conta com o azeite de oliva para realçar o sabor de vários pratos típicos. Pode ser usado para fritar, marinar ou temperar alimentos. “Um produto que é consumido há 4 mil anos só pode ser bom”, afirmou o chefe de cozinha José García Marín ao falar sobre a importância do azeite de oliva na cozinha espanhola. Ele acrescentou que “a qualidade desse ‘néctar’ melhorou nos últimos anos graças a cuidadosas técnicas de produção”.¹

Com a crescente busca mundial por uma alimentação saudável, o consumo dos Azeites, em especial dos Extra Virgem Mediterrâneos, se expandiu para todo o mundo, e não é diferente aqui no Brasil. Mas quais são essas propriedades especiais que esse produto tem? Consultamos o site da Uniagro, importadora da marca Monde que em seu site explica:

20ml de azeite extra virgem suprem em 20% as necessidades diárias de vitamina E, que é uma vitamina anti-oxidante, combatendo os famosos radicais livres (moléculas resultantes da nossa respiração e metabolismo, que circulam pelo sangue causando doenças do coração, câncer e envelhecimento precoce).

A composição em ácidos graxos do azeite de oliva varia muito dependendo do tipo de cultivo, das condições climáticas locais e de outra série de fatores.

A maior parte dos ácidos graxos presentes no azeite de oliva são os insaturados, destes, cerca de 56 a 83% são ácidos graxos do tipo oléico.

Tal característica é que faz o azeite de oliva ser único, pois nenhum outro óleo vegetal apresenta tanto conteúdo de monoinsaturados.

Os ácidos graxos mono-insaturados são amigos do coração, aumentando o HDL (“bom colesterol”) e baixando o LDL (“mau colestrol”), com isso ele ajuda a diminuir os riscos de infartos e derrames cerebrais, contudo é importante salientar que deve-se ter uma alimentação variada e colorida, rica em vegetais, frutas, alimentos integrais (pães, bolachas, massas,…) além de alimentos que também são ricos em fibras como: aveia, granola, semente de linhaça, semente de girassol…²

Acompanhe agora um video institucional (em portugues) da fabricante espanhola Euroaliments (fabricante dos Azeites Monde da Uniagro)  sobre os processos de produção com imagens muito interessantes

Então, bom apetite… bom sabor aliado à saúde certamente irá tornar sua vida mais leve. Por que não basta conhecer temos que colocar em prática.

¹: http://www.watchtower.org/t/200804a/article_01.htm

²: http://www.selecionadosuniagro.com.br/_saude.php?id_ingrediente=25

Pesquisa de comportamento do consumidor:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s