Guerra civil iminente na Venezuela?


No dia 27 de junho de 2017 pessoas em um helicóptero lançaram 4 granadas dispararam 15 tiro na Suprema Corte da Venezuela, mas ninguém se feriu. Esse fato intensifica as disputas pelo poder político naquele tão conturbado país da América do Sul. 1

Motivos do ataque

Segundo observatórios na região já foram assassinados 80 jovens durante as manifestações contra o presidente Nicolás Maduro. A maior parte da população tenta impedir um golpe de Estado que concederá poderes ditatoriais ao presidente.

Contexto dos enfrentamentos

– Crise econômica e social

A Venezuela vem enfrentando severa crise econômica, há racionamentos de água e energia, empresas foram expropriadas, faltam empregos, alimentos, itens de higiene para a população,  a inflação no país chegou aos 56,2% em 2013, além da criminalidade ser absurdamente alta com 91% dos assassinatos impunes, de acordo com o Instituto de Pesquisa sobre Convivência e Segurança Cidadã. O El País publicou que segundo o Observatório Venezuelano da Violência, a taxa de homicídios do país é de 79 mortes para cada 100 mil pessoas, o segundo país do mundo com mais homicídios por 100 mil habitantes, com cerca de 25 mil mortes ao ano.

– Repressão política

O povo reclama por seus direitos, mas a repressão política está aumentando ano a ano, vários líderes da oposição foram presos, inclusive o mais relevante pré-candidato a presidência. Em virtude disso temos assistido uma forte onda migratória de pessoas fugindo da Venezuela, para a Colômbia e Brasil principalmente, onde é comum o pedido de visto humanitário.

– Governo chavista acuado

Tal situação fez com o que o governo fosse derrotado nas últimas eleições legislativas. Quando os representantes do povo começaram a agir, o presidente encurralado decidiu suspender os poderes do Legislativo utilizando a Suprema Corte formada por seus indicados, para tanto. Agora o presidente Maduro convocou uma Assembleia Constituinte. Mas, sabendo que não terá o apoio popular em eventual eleição direta, pretende que os representantes constituintes sejam escolhidos por movimentos sociais e não pelo povo. Mantendo o poder apenas entre ele e seus camaradas, para inaugurar uma “ditadura colegiada esclarecida”. 2

Resposta internacional

Apenas reprimendas diplomáticas (Peru e Paraguai já tiraram seus embaixadores) e a suspensão do MERCOSUL até o momento. Ninguém deixou de negociar o petróleo venezuelano, nenhum embargo, nenhum pedido de ação humanitária internacional. 3

Agressões e reações de resistência civil

– Ataque do governo aos manifestantes:

A oposição que tem maioria no Congresso convocou o povo às ruas e foi atendida, mas durante as manifestações tropas do governo com desproporcional truculência tem sistematicamente atacado o povo, gerando muitos feridos e mortos.

– Resposta da coalizão popular:

Diante desse cenário, uma coalizão entre militares, policiais e civis está sendo criada para lutar contra Maduro. Em um vídeo na internet, o representante do movimento explica a iminência da Guerra Civil para proteger a Constituição, o povo e as suas instituições.

[ ] Mídias

Post header 1620x700 (4)

⊕ Atualizações:

28.jun.2017 – segundo publicação da Folha de São Paulo o piloto do helicóptero é o homem que aparece falando no vídeo acima. Trata-se de um policial da equipe científica (Corpo de Investigações Científicas Penais e Criminais) que também é ator e filantropo, chamado Óscar Pérez de 36 anos de idade. O governo de Nicolás Maduro considerou o atentado como ataque terrorista. <http://m.folha.uol.com.br/mundo/2017/06/1896709-piloto-responsavel-por-ataque-em-caracas-e-tambem-ator-e-filantropo.shtml?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=fb-noticias&utm_content=geral>

◊ Apontamentos:


  1. BBC Brasil. Crise na Venezuela se agrava com ataque de helicóptero a Suprema Corte em novo capítulo ‘estrelado’ por ator-piloto. Publicado em 28.jun.2017 no URL: <http://www.bbc.com/portuguese/internacional-40430860
  2. MARCO, Daniel García; PARDO, Daniel. O que é e qual o significado da Assembleia Constituinte convocada por Nicolás Maduro na Venezuela. BBC em Caracas (traduzido para o português pela equipe BBC Brasil): publicado em 01.mai.2017 no URL: <http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39774968> Trecho relevante: “Maduro explicou que a Constituinte terá 500 membros e será eleita pelo ‘voto do povo’. Dos 500, ‘aproximadamente 200 ou 250 serão eleitos pela base da classe trabalhadora’, afirmou, sem dar mais detalhes sobre esse processo eleitoral. O presidente disse ainda que os aposentados terão ‘pela primeira vez na história’ constituintes eleitos diretamente por eles, assim como índios, estudantes e jovens.” 
  3. COUTINHO, Faimon. Venezuela fora do MERCOSUL. Blog do Faimon: Publicado em 02.dez.2016 no URL: <https://faimon.wordpress.com/2016/12/02/venezuela-fora-do-mercosul/> 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s